Palavra Pastoral

“Pois assim diz o Senhor à casa de Israel: Buscai-me, e vivei”
(Amós 5:4).

Precisando De Tudo

Paulo Roberto Barbosa

crianca-orando

Um pastor, puxando conversa com um pequeno menino, perguntou se ele costumava orar todas as noites. “Não, senhor,” respondeu a criança, “nem todas.” “E por que não?” continuou o pastor. “Porque há noites em que eu não preciso de nada.”

É possível que nós, cristãos adultos, costumemos agir à semelhança do menino de nossa ilustração. Buscamos a Deus, chegamos mesmo a chorar em Sua presença, clamamos com intensidade e insistência, mas apenas nos dias ou momentos de grande necessidade. Deus tem sido, para nós, um socorro nas horas de angústia e aflição, e Ele o é mesmo, para todos. Mas, não é somente isso.

Deus deseja estar ao nosso lado em qualquer situação. Quer consolar-nos nas horas difíceis e alegrar-se com a nossa alegria. Quer conduzir-nos pela estrada das conquistas e assistir, com grande regozijo, todas as nossas vitórias.

Quando buscamos a Deus em todos os momentos, não apenas asseguramo-nos de que cada passo dado terá a aprovação e companhia do Senhor, como valorizamos aquilo que somos e fazemos, porque o brilho do Pai será constante em todos os dias de nossas vidas.

Um coração cheio da graça do Senhor conduz-nos, com segurança, à realização de todos os sonhos e nos faz, independente disso, viver a felicidade que tanto almejamos.

Quando abdicamos da presença do Senhor por não estarmos diante de necessidades ou grandes lutas, perdemos a oportunidade de ser abençoados nos dias comuns, onde julgamos que tudo vai bem e não percebemos que ao lado do Senhor tudo seria bem melhor. Deixamos de alcançar grandes realizações porque nos conformamos com a vida insípida e vazia que a ausência das provações nos impõe. Pela falta de fracassos, deixamos de comemorar grandes conquistas.

Deus quer fazer de você uma bênção e não apenas livrar sua vida de problemas.

Segundo seu próprio testemunho, Paulo Roberto Barbosa é crente no Senhor Jesus desde de o ano de 1974. Perdeu sua esposa em 1993, depois de 15 anos de casado. Ordenado pastor pelo Reverendo Márcio Valadão, da igreja da Lagoinha, contribuiu na abertura de igrejas nos estados de Minas Gerais e Rio de Janeiro. Por um descolamento de retina ficou cego em 1990, encontrando a partir daí todas as dificuldades possíveis para continuar seu trabalho de evangelista. Persistente e confiando em Deus lutou até encontrar um meio que continuar sendo útil ao ministério do Senhor Jesus.

Hoje, graças ao seu esforço e a misericórdia do Senhor Jesus, o pastor Paulo nos abençoa com preciosidade como a descrita acima.

Com carinho.

Rev. Pedro Neves

Oração do Senhor

“Portanto, orem assim: “Pai nosso, que estás no céu,  que todos reconheçam que o teu nome é santo. Venha o teu Reino. Que a tua vontade seja feita aqui na terra como é feita no céu! Dá-nos hoje o alimento que precisamos. Perdoa as nossas ofensas como também nós perdoamos as pessoas que nos ofenderam. E não deixes que sejamos tentados,  mas livra-nos do mal. Pois teu é o Reino, o poder e a glória, para sempre. Amém!” (Mt 6.9-13)

ORAÇÃO DO SENHOR

                        Ontem pela misericórdia de Deus realizamos nosso primeiro JOLB. O foi um encontro da igreja para buscar a face do Senhor através do louvor, da oração e do jejum. Além disso, depois do jejum toda a igreja se confraternizou pelas bênçãos recebidas com um suculento almoço.

                        Dentre os estudos ministrados falamos sobre a oração. Nela aprendemos um pouco sobre como orar. Descobrimos que com o auxílio do Espírito Santo podemos aplicar em nossa vida diária oração que Jesus recomendou:

1-    PAI NOSSO QUE ESTAIS NO CÉU – reconhecemos que somos filhos de Deus e chamamos ao Senhor de paizinho porque temos comunhão com Ele.

2-    SANTIFICADO SEJA O TEU NOME – sabemos que o nome do Senhor é poderoso. Então buscamos mostrar que Jeová-Kadosh vive em nós ao mundo para que o nome dele seja exaltado.

3-    VENHA O TEU REINO – esperamos ansiosamente pela volta de Jesus para que tenhamos paz eternamente.

4-    SEJA FEITA A TUA VONTADE, ASSIM NA TERRA COMO NO CÉU – precisamos como filhos de Deus aceitar e obedecer a vontade do Pai, procurando discernir o que é agradável ao Senhor.

5-    DÁ-NOS O PÃO QUE PRECISAMOS – é necessário vivermos satisfeitos com o que temos ainda que lutemos para melhorar.

6-    PERDOA AS NOSSAS DÍVIDAS – é necessário confessar e deixar o pecado para alcançarmos misericórdia.

7-    ASSIM COMO NÓS PERDOAMOS AOS NOSSOS DEVEDORES – precisamos aprender a perdoar para sermos perdoados.

8-    NÃO NOS DEIXE CAIR EM TENTAÇÃO – o Senhor a ninguém tenta, pelo contrário ajuda-nos a vencer as tentações.

9-    MAS LIVRA-NOS DO MAL – é mandatório que façamos a nossa parte – revestirmo-nos de toda a armadura de Deus para resistir nos dias maus.

10-  PORQUE TEU É O REINO O PODER E A GLÓRIA PARA SEMPRE. AMÉM – nossa convicção e certeza é que podemos pedir o que quisermos que Ele é poderoso para nos dar muito mais que pedimos.

Vamos, amados, nos fortalecer no Senhor e no seu forte poder orando como Ele ensinou? Vamos aplicar ao nosso viver diário a oração como ferramenta de fortalecimento.

Com carinho.

Rev. Pedro Neves
 

Oração

Pedi, e dar-se-vos-á; buscai e achareis; batei, e abrir-se-vos-á. Pois todo o que pede recebe;
o que busca encontra; e, a quem bate, abrir-se-lhe-á”. (Mt  
7.7-8)

ORAÇÃO

O que é oração? O Dicionário Houaiss define oração como súplica, reza, prece, elevação do coração e da alma do homem a Deus e pedido dirigido a Deus.

O que a bíblia ensina sobre oração?

Inicialmente devemos orar louvando a nosso Deus como fez o sábio Salomão
(1 Rs 8.23-24):
 “Ó Senhor, Deus de Israel! Não há Deus igual a ti em cima no céu nem embaixo na terra. Tu cumpres a aliança que fizeste com o teu povo e lhes mostras o teu amor quando eles, com todo o coração, vivem uma vida de obediência a ti. Pelo teu poder cumpriste a promessa que fizeste a Davi, o meu pai; no dia de hoje todas as palavras da tua promessa foram completamente cumpridas”.

Em seguida devemos orar agradecendo a Deus por todos os benefícios que o Senhor nos tem proporcionado, como Paulo (Fp 4.6) recomenda: “Não andeis ansiosos por coisa alguma, antes em tudo sejam os vossos pedidos conhecidos diante de Deus pela oração e súplica com ações de graças.”

Depois devemos orar em nome de Jesus, como ele próprio nos ensinou: Tudo quanto pedirdes em meu nome , eu o farei, para que o Pai seja glorificado no Filho.” (João 14.13).

No versículo seguinte, Jesus repete a recomendação: “Eu farei qualquer coisa que vocês pedirem em meu nome.” (João 14.14).

Prosseguindo, devemos orar com fé como diz o escritor em Hebreus 4.16: “Cheguemo-nos, pois, confiadamente ao trono da graça, para que recebamos misericórdia e achemos graça, a fim de sermos socorridos no momento oportuno.”

Devemos também ter a certeza de que Deus ouve à oração e está disposto a conceder as bênçãos que necessitamos, conforme declama o salmista (Sl 65.2): “Ó tu que ouves a oração! a ti virá toda a carne.”

Também precisamos entender que às vezes Deus não ouve a oração porque estamos guardando iniquidade em nosso coração como trata o Salmista (Sl 66.18-19): “Se eu tivesse guardado iniqüidade no meu coração, o Senhor não me teria ouvido; mas, na verdade, Deus me ouviu; tem atendido à voz da minha oração.”

Por outro lado devemos orar frequente e insistentemente orai sem cessar” (1 Ts 5.17), pois não sabemos onde, como e quando o Senhor vai responder. Ele pode responder antes de começarmos a orar – E acontecerá que, antes de clamarem eles, eu responderei” (Is 65.24ª), durante a oração – estando eles ainda clamando Eu responderei” (Is 65.24b) ou depois da oração- “tendo eles acabado de orar moveu-se o lugar onde eles estavam” ( 2 Cr 7.1).

Precisamos saber também que há três tipos de resposta à nossa oração:

  1. NÃO – Paulo diz em 2 Coríntios 12:8-9 Acerca do qual três vezes roguei ao Senhor que o afastasse de mim; e ele me disse: A minha graça te basta, porque o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza. Por isso, de boa vontade antes me gloriarei nas minhas fraquezas, a fim de que repouse sobre mim o poder de Cristo.”
  2. ESPERE –  Ensinada pelo salmista em Sl 37.7: “Descansa no Senhor, e espera nele.”
  3. SIM – Ensinada por Jeová a Israel e ao rei Josafá (2 Cr 20.17): Neste encontro, não tereis de pelejar; tomai posição, ficai parados e vede o salvamento que o Senhor vos dará, ó Judá e Jerusalém. Não temais, nem vos assusteis; amanhã, saí-lhes ao encontro, porque o Senhor é convosco.”

Por último, é preciso entender que a oração é um diálogo, uma via de mão dupla, onde o cristão fervoroso chega humildemente à presença do seu Senhor e o Senhor vem ao seu encontro com as respostas, como diz a Bíblia em Jeremias 33.3: Clama a mim, e te responderei; anunciar-te-ei coisas grandes e ocultas, que não sabes.”

Amados aprendido um pouco sobre a oração, vamos orar?

Com carinho!

Rev. Pedro Neves