Culto de Inauguração!

No próximo Domingo (27/10), às 18h00, estaremos realizando o Culto de Inauguração do novo prédio da nossa paróquia!
(Novo Endereço: RUA CAPITÃO MARINHO FALCÃO, 906, POÇO. MACEIÓ/AL – Principal do Sto. Eduardo)

Você é nosso convidado!

OBS.: O cartaz informa que ocorrerá as 10h, porém foi necessário alterar o horário para as 18h devido aos preparativos, finalização na obra do novo prédio e limpeza do salão.

CONVITE

Palavra Pastoral

“Digno és, Senhor, de receber glória, e honra, e poder, porque Tu criastes todas as coisas, e por Tua vontade são e foram criadas”.
(Ap 4.11)

adorar_man3

A CRIAÇÃO: O HOMEM Continuando através de nosso boletim a reflexão sobre algumas doutrinas que consideramos fundamentais para o nosso viver cristão hoje comentaremos sobre a Criação. Para Alister McGrath a criação está relacionada à ordem cujo estabelecimento se dá pela ação de Deus no controle sobre o caos.  A natureza no contexto da Bíblia (Antigo Testamento) não é divina, pois Deus criou a lua, o sol, e as estrelas dEle destacados, apesar da adoração que lhes prestavam os antigos. Diversas abordagens foram feitas por filósofos e teólogos ao longo dos tempos. Para os gnósticos havia uma diferença entre o Deus que redimiu a humanidade e o deus (demiurgo – forma inferior de divindade) que criou o mundo. Outro debate se concentrou em torno da criação ex nihilo (a partir do nada). Para os gregos, Deus não criara o mundo, antes deveria ser considerado como arquiteto, responsável pela organização da matéria pré-existente. A matéria já se encontrava presente no universo e não precisou ser criada, mas apenas se lhe dar uma forma e estrutura definidas. Portanto, Deus era considerado como aquele que dera forma ao universo a partir de matéria já existente. (Platão)

Este entendimento não ficou restrito aos gregos. Antes foi incorporado por gnósticos, bem como por teólogos cristãos que diziam crer na preexistência da matéria, que teria sido transformada, assumindo a forma do universo atual. Ou seja, a criação não ocorreu ex nihilo, mas como uma atividade de construção à partir do que já existia. (Justino e Orígenes)

Já no final do século IV a maioria dos teólogos cristãos tinham rejeitado a abordagem de Platão e defendiam Deus como criador de todo o mundo, tanto o físico como o espiritual. Já no Concílio de Nicéia temos a declaração de fé no Deus criador do céu e da terra, nos domínios material e espiritual. Quando Deus cria o universo material e o universo físico Ele não só abrange a criação de corpos inanimados, mas também a dos corpos animados. Dentre estes, os homens são considerados como parte dessa criação. Entretanto, diferentemente do que a teoria da Evolução ensina não evoluímos para sermos humanos, mas fomos criados por Deus como seres humanos, homo sapiens.  Baseados no fato de que somos a coroa da criação de Deus cremos que:

1 – Há distinção entre Deus e sua criação.

2 – O Criador não se confunde com a criação.

3 – Fomos criados à imagem e semelhança de Deus.

4 – Fomos criados deliberadamente e não acidentalmente.

5 – Fomos criados por um Deus pessoal, inicialmente um só indivíduo.

6 – Somos composição de matéria física usada por Deus na feitura do Universo.

7 – Deus, o oleiro, nos criou do pó da terra e soprou em nós o fôlego de vida.

8 – Adão e Eva são personagens históricos e não mitológicos, uma vez que sua genealogia se estende até Cristo.

9 – Não nos originamos de um processo evolutivo aleatório, mas de um ato consciente e proposital de Deus.

10 – Fomos criados com a finalidade de adorar, louvar e glorificar a Deus.

11 – Fomos criados para amar a Deus sobre todas as coisas e ao nosso próximo como a nós mesmos.

12 – O homem após a queda deixou de refletir a glória de Deus, precisando, portanto, de restauração.

Portanto, queridos criados à imagem e semelhança de Deus nos esforcemos para refletir a glória que Ele, através de seu Santo Filho, nos permitiu alcançar.

Com carinho,
Rev. Pedro Neves
Rev. Pedro Neves

ATENÇÃO! AVISO IMPORTANTE!

MARCA PARESP

PRÓXIMO DOMINGO (10/03), EXCEPCIONALMENTE,

O NOSSO CULTO OCORRERÁ ÀS 18H30MIN.

Pedimos encarecidamente que, se possível, os que estão lendo aqui pelo site, estejam informando aos irmãos que possam estar desinformados sobre isso e, desde já, agradecemos sua colaboração.

Aproveite a oportunidade para trazer seus convidados para escutar aquilo que Deus preparou para nós.

Estejam sempre na Paz de Cristo!

Admin

Festa do Milho 2012

Nossa Festa Junina ocorrerá no próximo Sábado, dia 30 de Junho às 20h no colégio CPEC.
(Rua empresário Carlos da Silva Nogueira (No fundo do G Barbosa do Stella Maris).

Ingressos à venda com os irmãos na Paróquia da Esperança e no dia do evento.

R$ 5,00

NÃO FIQUE FORA DESSA!

A arrecadação será revertida para a realização do nosso Cursilho!

Eu Recomendo!

Hoje a sugestão é um livro!

O livro “HÁ PODER EM SUAS PALAVRAS” de autoria de Don Gosset.


“Don Gossett mostra ao leitor como suas próprias palavras podem tornar-se condutores da energia espiritual que trarão a sua vida amor, alegria, paz, felicidade, sucesso e prosperidade

Colocando em prática os princípios expostos neste livro, você descobrirá que
HÁ PODER EM SUAS PALAVRAS“.

Baixe o livro em PDF AQUI!

Saiba mais sobre o autor Don Gosset AQUI!

Tudo Entregarei!

Tudo, ó Cristo, a ti entrego; Tudo, sim, por ti darei!
Resoluto, mas submisso, Sempre, sempre, seguirei!

Tudo entregarei! Tudo entregarei!
Sim, por ti, Jesus bendito, Tudo deixarei!

Tudo, ó Cristo, a ti entrego, Corpo e alma, eis aqui!
Este mundo mau renego, Ó Jesus, me aceita a mim!

Tudo, ó Cristo, a ti entrego, Quero ser somente teu!
Tão submisso à tua vontade Como os anjos lá no céu!

Tudo, ó Cristo, a ti entrego; Oh, eu sinto teu amor
Transformar a minha vida E meu coração, Senhor!

Tudo, ó Cristo, a ti entrego; Oh, que gozo, meu Senhor!
Paz perfeita, paz completa! Glória, glória ao Salvador

Um pouco da vida do autor

Judson Van De Venter (1855-1939)

Tudo Entregarei” É um dos hinos mais cantados na historia da igreja cristã. Infelizmente a maioria parece não compreender bem o que ele diz, pois a mensagem contida nele é uma verdadeira confrontação ao estilo padrão de vida cristã moderna.

A letra do hino e a história de vida de seu autor nos faz entender melhor as palavras proferidas por Jesus em Mateus 10.39: “Quem ganhar sua vida vai perdê-la; e quem perder sua vida por minha causa, vai ganha-la.” 

A letra foi escrita no exato memento em que o autor decidiu entregar totalmente sua vida a serviço de Cristo. Ele renunciou toda sua carreira e projeção social, quando era professor universitário e supervisor das escolas públicas de Sharon, Pensilvânia, EUA.  Nos meses anteriores a esta decisão, ele passou por lutas íntimas fortes, quando as dúvidas e os desejos naturais os pressionavam a não abrir mão de toda sua vitoriosa carreira. 

A partir de então, decidiu ocupar-se apenas com o desafio de pregar o evangelho, viajando extensivamente pelos Estados Unidos, Inglaterra e Escócia. Grandes profetas do Senhor reconheceram a graça e a fidelidade deste homem para com Deus, bem como testificaram dos maravilhosos frutos de sua obra.